Mostrando postagens com marcador Mailer. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Mailer. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 8 de abril de 2013

Uma Real no Dr. Dráuzio Varella


Por Mailer


Estava eu tranquilamente navegando no mar de merda que é o Facebook, quando me deparo com um conhecido meu, metido a moderninho, postando isso aqui:



Pois é. O Dr. Varella argumenta que devemos respeitar a condição biologica, inerente à raça humana, aceitando o gayzismo sem questionar nada.

Certamente então, DOUTOR, o senhor deve ser a favor da poligamia masculina. Sim, pois como é sabido, BIOLOGICAMENTE FALANDO, nós homens não fomos feitos para ficar presos a uma só mulher. A poligamia masculina era regra no passado, e não a excessão:



Pesquisadores revelam a existência de provas genéticas que sustentam a idéia socialmente polêmica de que a poligamia ─ prática de acasalamento em que homens dominam a reprodução ao gerar filhos com várias mulheres ─ foi uma norma de comportamento sexual durante a história e pré-história humana. Como o significado de poligamia implica na idéia de que uma parcela dos homens se tornou pais de poucos filhos, ou nenhum, um estudo publicado recentemente na PLoS Genetics mostra também que, em média, a mulher doa mais genes a sua prole que o homem.



No entanto, apesar disso, os homens de hoje aceitam submeter-se aos ditames do casamento, que nos prendem a uma só mulher. O que o DOUTOR acharia se homens começassem a protestar pelo direito de exercer a própria natureza, reivindicando para si o direito de passar o rodo em quem conseguir, sem ser moralmente censurado diante disso?


Esse é o verdadeiro instinto masculino.

Não adianta mimimi. Não adianta relativismo. O instinto masculino é conquistar o maior número de fêmeas possível - e transar com elas. Para o homem comum (não alfa) isso é socialmente aceito? NÃO.

Nós, homens, sem pensar, abdicamos de uma das nossas maiores características - o apetite sexual elevado - em nome da tarefa de construir uma família tradicional, com uma relação monogâmica e estável. No entanto, o doutor não protesta contra isso. Afinal, não se trata também de uma convenção social interferindo em um aspecto biológico?

Se eu me convencer de que devo agir como um CAFA, o senhor me repreenderá moralmente, me chamará de promíscuo, dirá que isso é feio, etc. Mas e se eu disser que essa é a minha BIOLOGIA?

Certas "biologias" podem ser questionadas e outras não?

sábado, 4 de fevereiro de 2012

Como você lida com seu EGO?

Por Mailer.

Não há dúvidas de que as mulheres são cada vez mais escravas de seus próprios egos, tendo nas bajulações um vício, um alimento para algo que parece ser uma síndrome de auto afirmação que atormenta a alma e cobra cada vez mais delas mesmas. Precisam sentir-se poderosas e colocadas em pedestais, sempre em posição de VANTAGEM em relação ao sexo masculino, amparadas pelas leis, pelo mercado, pelo senso comum e pela mídia. Tudo isso é instrumentalizado, é claro, pelos manginas, que são a maior fonte bombeadora de egos que existe nesse mundo.


Exemplo de como uma mulher acha que deve ser tratada por TODOS os homens

Qualquer publicação feminina no facebook rende imediatamente dezenas de comentários - alguns com alto potencial de vergonha alheia. No mesmo contexto, uma mulher com alguma beleza (e os critérios aqui costumam ser bem flexíveis, pois os homens hoje estão demasiadamente pouco exigentes) só precisa andar um pouco na rua para receber cantadas diversas e ter sua dose diária de massageamento de ego.

Nós, homens, vivemos em um mundo completamente diferente no que diz respeito a esse ponto em específico.

Elogios femininos não fazem parte do nosso cotidiano - a menos que favores financeiros e materiais, ou ainda vantagens pessoais, estejam em jogo. Nosso padrão de expectativas em relação ao EGO é totalmente diferente do mundo feminino. Toda pessoa precisa ser notada, seja ela homem ou mulher. Essa é uma exigência inerente ao meio social. Mas a situação do homem está tão deplorável que parecemos estar acostumados a ser IGNORADOS.

Reflita: quantos elogios femininos você recebe por dia? quantas cantadas? quantas indiretas? Quantos favores você recebe de mulheres? Irrisório, não é mesmo? Não se surpreenda se notar que sua vizinha mal acabada, estranha e anti social tem uma rotina de inflamento de ego bem mais intensa e agitada que a sua.

Aí é que entra a diferença.


Por que elas não me notam?

Nós estamos mais acostumados a lidar com rejeições, pois estamos condicionados a aceitar a realidade de que, a menos que tenhamos algum destaque altamente interessante para as mulheres, iremos passar completamente despercebidos. Nosso condicionamento é a REJEIÇÃO e não a BAJULAÇÃO. Na outra ponta, temos a clássica dificuldade feminina em lidar com a rejeição, resultado do costume que elas tem de serem ADULADAS, BAJULADAS, GLORIFICADAS e IDOLATRADAS todos os dias e em todos os lugares.

Elas não precisam fazer muito esforço para ter seus egos elevados aos níveis mais altos da atmosfera terrestre, mas os homens (especialmente os medianos) precisam se virar para alimentar essa necessidade social e individual, cuja existência não pode ser negada.

Um homem honrado procura a satisfação pessoal - e o consequente status do ego - com o desenvolvimento pessoal, trabalhando metas para si e não para os outros. Para se sentir bem ele se supera no trabalho, incrementa o desempenho nos estudos, evolui na academia, aprende novas coisas e cuida de si mesmo - e isso inclui a aparência, claro. Um sujeito honrado não depende de elogios que, dada a realidade atual, ele sabe que tem grandes chances de serem falsos.

Com isso, a pergunta é: COMO VOCÊ CUIDA DO SEU EGO?

domingo, 11 de dezembro de 2011

O que elas querem que você seja

Por Mailer



Poucos se dão conta, mas o homem, ao entrar em um relacionamento, passa por um processo em que ocorre uma série de projeções por parte da mulher. Quando o namoro começa, as individualidades do homem perdem a importância para dar lugar aos esforços que ele faz para enquadrar-se no estereótipo desejado pela companheira, para manter a relação. O homem, destituído do senso de honra, joga seus princípios no lixo para agradar a amada.

Imagem

Mas como isso acontece em detalhes?

Os incautos imaginam que, ao abrir mão de suas convicções e princípios, estão acertando em cheio, fazendo todas as vontades da namorada. Mal sabem eles que, com essa atitude, comunicam exatamente o contrário: mostram que são fáceis de ser dominados, subjugados, e a vontade dela sempre se sobressai.

Ao contrário do que dizem os livros melosos de romance, as novelas da TV e as poesias de Facebook, a mulher NÃO quer um homem que faça todas as suas vontades, esquecendo de si mesmo. O que ela deseja é ter um desafio, e é essa, fundamentalmente, a projeção que fazem de nós, ainda que nunca assumam isto e que continuem a negar até a morte.

Mas afinal, o que elas querem que sejamos?

Os dois pontos abaixo listam alguns dos moldes que o subconsciente feminino utiliza para selecionar os machos, mesmo que esses conceitos ainda permaneçam revestidos de uma aura de tabu, justamente por irem contra tudo o que é divulgado/ensinado.

Elas querem um sujeito FIRME. Você mantém sua opinião sobre algo, tem seus argumentos sólidos e avalia que é a melhor forma de pensar sobre o assunto. De alguma forma, sua companheira tentará desafiá-lo para que você vacile em suas convicções (provando ser submisso a ela) ou mantenha seus pontos de vista (demonstrando personalidade). Se optar pela primeira opção, você será derrotado. Não tenha medo de desagradá-la. Basta ser justo.

Elas querem um DESAFIO. Este é um dos pontos mais difíceis que o homem deve assimilar, Porque é praticamente obrigado a revogar parte de seu instinto de querer um relacionamento comum, sem sobressaltos, pautado na paz. Sim, elas são alérgicas a relacionamentos calmos e precisam de uma montanha russa de emoções para sentirem-se motivadas a continuar. Elas projetam no homem um enigma difícil de resolver.

Elas querem te olhar e ver a esfinge que propõe: decifra-me ou te devoro.

Dessa forma, o homem deve encontrar meios que demonstrem que ela não é prioridade em sua vida. Uma boa postura, para conseguir esse objetivo, é focar os pensamentos em si mesmo e se desenvolver. Elas também querem estar com um homem desejado por outras. Dê um jeito de mostrar que é desejado (mas sem cair na promiscuidade, porque nesse caso você perderá a razão). 

NO ENTANTO... 
Apesar de tudo isso, vale ressaltar que nunca vale a pena mudar radicalmente de personalidade em função de uma mulher. Essa mudança deve ser orientada com base nas SUAS necessidades, e não nas necessidades DELA.

Desenvolva-se, amadureça, estude, trabalhe, mas tudo isso pensando em você mesmo. As mulheres só pensam em si próprias, então não há motivos para que o homem construa sua vida com base nas vontades de uma namorada/esposa. Se elas tem o centro do universo em si mesmas, é justo que também façamos isso em relação a nós mesmos. 

Imagem

:soldado2:
De tanto ver as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra; de tanto ver crescer a injustiça; de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter a vergonha de ser honesto" (Rui Barbosa)