terça-feira, 25 de junho de 2013

Protesto contra a corrupção - coisa de gente imbecil

Muita gente já percebeu que o movimento dos 20 centavos não passa de um monte de retardados, que não entendem porra nenhuma de política, economia e gestão de custos, que se reuniram em torno de uma causa comum: mostrar toda a sua indignação e revolta contra os 20 centavos de aumento das passagens de transporte público. Ônibus depredados, comércios saqueados, cidades inteiras paralisadas sob coação dos manifestantes, pessoas feridas, tudo com o intuito de impedir um reajuste de tarifas usando a força.



Para diminuir um pouco a imagem de retardados que estavam passando, esses manifestantes resolveram agregar outras causas, digamos, mais "relevantes", como a indignação contra a PEC 37 (eles nem sabem do que se trata essa PEC direito), indignação contra as obras da Copa (resolveram protestar só agora, há um ano do evento, animais???) e, como de costume, o combate à corrupção.

De todas as formas que existem para se protestar contra um governo, o protesto contra a corrupção está entre os mais INÚTEIS; diria eu que o protesto dos 20 centavos é mais positivo, já que as tarifas realmente diminuíram em 20 centavos. Enquanto isso, os políticos corruptos simplesmente caem da cadeira de tanto rir dos retardados que saem às ruas clamando pelo fim da corrupção, pintados feito um bando de palhaços, levantando cartolinas com mensagens coloridas do tipo "abaixo a corrupção" escritas a canetinha; alguns carregam a bandeira do Brasil para causar comoção (snif).

Eu posso citar pelo menos cinco motivos que mostram como os protestos contra corrupção são inúteis e, ao contrário do que se imagina, pioram a situação, ao invés de trazer algum resultado. Como de costume, vou tentar resumir os meus motivos ao máximo, na vã esperança de que algum desses retardados leia o texto e acorde para a luz; eu sei que tem muita gente foda que lê esse blog e poderia trazer argumentos fodásticos, com citações históricas e argumentos do mais alto nível; mas, para o bem de todos, vou nivelar a argumentação por baixo.

Os argumentos que eu vou apresentar para mostrar a inutilidade dos protestos são os seguintes:

1 - O valor perdido em corrupção é irrisório
2 - Acabar com a corrupção é impossível
3 - Muitas vezes, a corrupção traz benefícios
4 - Protestar fortalece os grandes corruptos
5 - Os protestos deveriam ser direcionados contra a carga tributária, e não contra a corrupção


Comecemos pelo valor perdido em corrupção.


Neste site, encontrei estimativas (ou seja, ninguém sabe qual é o valor real que a corrupção leva) em torno de R$70 bilhões. Neste outro, a estimativa é de R$85 bilhões. Se for olhar apenas para esta cifra, iremos pensar que os valores são realmente elevados.

O problema é que a dívida pública já está batendo a casa dos R$2 trilhões! Segundo este outro site, a dívida já ultrapassou os R$3 trilhões! E a dívida segue subindo!

Acha mesmo que 85 bilhões, perto de 3 trilhões, é alguma coisa, animal? Não chega a 3% do problema!!!

Estima-se que mais de 30% dos impostos arrecadados sejam usados para o abatimento de juros da dívida pública. Dinheiro este que falta na saúde pública, na educação, na segurança; esta dívida é um dos motivos pelos quais temos impostos escandinavos e serviços africanos.

Outro monstro devorador de impostos é a previdência social. Enquanto os retardados protestam contra corrupção (um mal irrelevante), o monstro da previdência segue crescendo, destruindo recursos públicos e não trazendo nenhum retorno à população (vai me dizer que se aposentar com salário mínimo cuzão é vida).

Protestar contra a previdência ninguém quer, né? Protestar contra a dívida pública ninguém se lembra! Caralho!

Se você quer se meter em política, pelo menos se informe sobre quais problemas estão fudendo de verdade com o país, ao invés de sair na rua feito um retardado imbecil atirando para todos os lados, só para pagar de cult.

.
.
.
.
.


Prosseguindo, vamos falar sobre o porquê acabar com a corrupção é impossível.


Vamos lá: quem fiscaliza a população para que ela ande na linha? O governo. E quem fiscaliza o governo?

.....

Ah, o TCU? Corregedorias? Ministério Público?

Beleza. E quem fiscaliza essas instituições?


.....

Uma fiscaliza a outra, eu acho...


Ok, e o que impede que essas instituições entrem em acordo, para que uma não encubra a corrupção da outra?


......

E aí? Tu realmente acha que existe alguma fórmula infalível para se acabar com a corrupção? O CARALHO! Toda vez que se cria uma instituição, um mecanismo de fiscalização ou a merda que for para impedir corrupção, os filhos da puta dão um jeito de burlar o mecanismo e voltar a roubar MUITO, como se absolutamente NADA tivesse acontecido! E você, mais uma vez, bancou o palhaço e tomou no cu!

Só um exemplo: Cabe ao Senado julgar os ministros do Supremo. E cabe ao Supremo julgar os Senadores. Oh, que legal! Que sistema inteligente e impossível de burlar! Porra!

Por causa deste jogo de gato e rato infinito, eu acredito ser virtualmente impossível acabar com a corrupção. Sempre haverá uma brecha, e sempre haverá pessoas ávidas por roubar. Em todas as esferas da administração pública!

.
.
.
.
.

Um argumento que pode causar estranheza é que corrupção, em alguns casos, é a única forma de se realizar alguns empreendimentos. Parece um argumento em favor da corrupção; na verdade, é um argumento contra o poder governamental de atrapalhar a vida de quem quer produzir.

Explicando melhor: suponha que o alvará para funcionamento das padarias custe algo em torno de R$ 5 mil. Significa que quem não tiver R$ 5 mil em mãos está fora do mercado de padarias. Muita gente que poderia estar trabalhando honestamente está impedida de produzir por causa de uma barreira legal; no mínimo, terá que queimar R$ 5 mil (um dinheiro que faz falta a muita gente) para poder começar a trabalhar.

Se este candidato a padeiro suborna o servidor para obter o tal alvará, e passa a poder trabalhar, pergunto: você acha que este ato foi ruim? Se o padeiro aí do teu bairro fez algo do tipo para poder abrir as portas e te fornecer pão aí perto da tua casa, vc iria condená-lo por isso?

Imagino que algumas pessoas já estejam preparando para me fuzilar nos comentários. Só que essas pessoas deveriam se perguntar primeiro: porque diabos a prefeitura cobra os tais R$ 5 mil só pra conceder o alvará? Qual é a lógica de cobrar de alguém que só quer produzir, caralho? Mais: porque colocar impecilhos de qualquer tipo a quem quer trabalhar de forma honesta, seja lá o setor de atuação da pessoa?

Frise-se aqui que tal ato de corrupção chega a ocorrer por causa da estupidez (para não dizer outra coisa) de quem criou a tal lei que obriga as padarias a terem um alvará de funcionamento. Eles são os principais culpados (senão os únicos) de tais atos de corrupção ocorrerem Brasil a fora.

Enquanto isso, muitas pessoas preferirão não subornar o servidor, ficar sem alvará e trabalhar na ilegalidade; ou, ainda, simplesmente não trabalhar como padeiro e procurar outra forma de ganhar dinheiro. Em outras palavras: ficamos com menos padarias do que poderíamos ter.

Lógico que existem milhares de outras formas de corrupção, além da desenhada acima. Mas, na maioria esmagadora dos casos, a corrupção ocorre ou porque o próprio governo criou uma lei estúpida que está atrapalhando quem quer trabalhar; ou porque entregam a gestão dos recursos nas mãos de uma ou duas pessoas, na esperança de que estas pessoas serão santas e angelicais, e não irão roubar o dinheiro. Se baseiam na bondade humana para criar um sistema infalível, um erro primário.

.
.
.
.
.

Prosseguindo, as pessoas que protestam contra corrupção acham que vão atingir os grandes corruptos com seus protestos. Piada total!

Entenda uma coisa, pequeno gafanhoto: mecanismos de combate à corrupção não servem para derrubar grandes corruptos. Ao contrário: servem para que grandes corruptos coloquem os adversários políticos na cadeia! Os grandes usam a máquina para esmagar os pequenos e ficar mais fortes!

Mais uma vez, não estou aqui defendendo corrupto, seja grande ou pequeno. Estou só expondo os fatos que ocorrem dentro do governo.

Quando um grande corrupto está para ser pego, ou ele queima um de seus "peões" (os testas de ferro), ou faz uma manobra para jogar a batata quente na mão dos adversários! Neste jogo, só quem é pequeno e fraco é que vai se fuder; sempre! E isso com o aval da imprensa, que ajuda a fuder com os pequenos corruptos, e se cala (por medo ou por conveniência) perante os grandes corruptos!

De vez em quando, eles derrubam um grande. Mas isso só acontece quando esse grande não serve mais aos interesses de outros grandes. É mais ou menos essa a forma de se expulsar um membro traidor da gangue. E, quando isso acontece, todo mundo acha que "agora, estamos moralizando a máquina pública"; enquanto os grandes corruptos, verdadeiros responsáveis pela queda daquele corrupto, morrem de rir dos palhaços.

.
.
.
.
.

Por último, o verdadeiro protesto deveria ser aquele que os empresários já fazem há anos: pela redução da carga tributária. Este, sim, é o verdadeiro vilão que deveria ser derrubado a todo custo!

Por causa da carga tributária, nossos salários são achatados e, ao mesmo tempo, os preços de tudo que compramos é, no mínimo, o dobro do que poderiam ser. Sem saber, somos escravizados, empobrecidos e sustentamos um sistema que todos sabem que não funciona.

Pesquisas sugerem que, não fosse a carga tributária, sobraria, em média, R$3 mil por mês para cada família brasileira. Me digam quantos de vocês ganham este valor por mês. A maioria esmagadora dos brasileiros não chega nem perto disso! Sem falar que os preços de tudo que compramos também seria menor!

Alguns podem argumentar que o fim dos impostos significaria o fim dos serviços públicos (saúde pública? previdência oficial? dispenso), o fim dos benefícios sociais (bolsa malandro? bolsa vagabundo? bem que poderia acabar mesmo!) e o fim da democracia (um bando de imbecis alienados decidindo por mim? dispenso!). Outros argumentam que os pobres (que só são pobres por causa dos impostos) não teriam como pagar pelos serviços que o governo oferece (mesmo sabendo que, sem impostos, teriam um poder de compra, no mínimo, quatro vezes maior). Cada um acredita no que quiser.

Eu prefiro acreditar que protestar, explodir ônibus e depredar o bem alheio por causa de 20 centavos é coisa de gente imbecil. Prefiro acreditar que protestar contra as obras da Copa AGORA não adianta mais! 

E, por fim, prefiro acreditar que corrupção está longe de ser um problema nosso! Pagar um imposto extorsivo de 40%, sim, é um problema nosso! Se os governantes usam ou não o dinheiro deste imposto direito, por mim, tanto faz! Já fui extorquido mesmo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário